Literatura de ficção para um cérebro afiado!

Com o ritmo acelerado do dia a dia, muitas vezes trocamos a literatura de ficção por alguma leitura mais técnica ou utilitário. Entretanto, pesquisas recentes comprovaram que os livros de ficção podem  transformar nosso cérebro de maneira surpreendente! Confira no vídeo abaixo:

Histórias de ficção trazem novas visões de mundo, permitem a exploração de possibilidades que a vida real e concreta muitas vezes não permite. Por exemplo, em um romance de época você acaba conhecendo como as pessoas pensavam naquela época, quais eram os costumes, e compara com o que fazemos hoje. Excelente exercício de pensamento crítico!

Pensando nisso, o pesquisador Gregory Berns se fez uma pergunta:

Como uma história atua no cérebro das pessoas?

literatura-ficcao

Em uma pesquisa que durou 19 dias, ele analisou 21 estudantes. Nos primeiros 5 dias os alunos não faziam nada de diferente, apenas ressonância magnética diária. A ideia era se obter uma base do funcionamento normal do cérebro deles. Já nos 9 dias seguintes eles leram toda noite um trecho do livro “Pompéia”. Para ter certeza de que os alunos leram o livro, era aplicado um teste: os alunos liam o livro a noite, dormiam, e realizavam o teste pela manhã.

Na fase final da pesquisa, eles passaram novamente 5 dias sem leitura, para verificar se as possíveis mudanças decorrentes da leitura eram permanentes ou não.

Resultado

A ressonância mostrou que naquele período de 9 dias desde o início da leitura o cérebro dos participantes teve uma atividade muito maior, principalmente em duas áreas: a área da linguagem e a área motora. Na área da linguagem é um resultado até que esperado, certo?

Mas, o mais surpreendente foi a ativação da área motora. Eles atribuíram isso a imaginação: durante a leitura enquanto você esta imaginando a história na sua mente e o seu cérebro acaba simulando as sensações e ativando a área motora também.

Além disso, os 5 dias após as leituras sugerem que as mudanças provocadas nessas áreas sejam permanentes, ou pelo menos, que duram por um período maior que aquele que dedicamos ativamente a leitura.

Mais motivos para ler ficção

literatura-ficcao-

A leitura de ficção traz diversos benefícios adicionais, entre eles a redução do stress, uma vez que ela é fonte de entretenimento. A leitura também proporciona uma melhoria na área da memória, pois você está colocando seu cérebro para trabalhar a imaginação, fundamental para a memorização de longo prazo.

O processo de envelhecimento reduz pouco a pouco nossas habilidades cognitivas, entretanto essa perda pode ser recompensada com atividades intelectuais estimulantes, como uma boa leitura de ficção.

Mais engajamento, mais aprendizagem

Uma outra pesquisa feita por Natalie Phillips quis ver qual o papel da atenção nas modificações que a leitura faz no cérebro. Ela comparou uma leitura dispersa com uma leitura mais engajada, onde você se emociona com o personagem e entra para valer na história. A conclusão da pesquisa foi que aquela leitura dispersa não aumenta muito a atividade cerebral, logo você só está gastando tempo.

Entretanto, aquela leitura que você se engaja verdadeiramente na história faz você aumentar sua atividade cerebral de maneira significativa. Ou seja, aquela leitura que desperta mais o seu interesse, que mais envolve você,  é justamente aquela que vai trazer maiores benefícios! É ou não é uma ótima notícia? 😀

2 sacadas adicionais

Multitarefa não é legal – Já está mais do que provado que a multitarefa é uma coisa extremamente danosa para aprendizagem.  Além disso, ela tira o prazer da sua leitura e prejudica a utilidade dela para o seu cérebro. Então quando você for ler, mergulhe na sua leitura!

Ponha sua Leitura a prova – O fato de saber que você vai ter que testar sua leitura faz você começar automaticamente a prestar mais atenção na atividade. E como trazer isso para a nossa vida? Escreva um resumo em um blog, conte a história na mesa do jantar, comente em um fórum ou grupo de leitura na sua rede social favorita. Qualquer atividade é válida para estimular seu cérebro a prestar atenção.

Respeite suas preferências – Ao se orientar por aquilo que mais agrada você, você aumenta a motivação para ler e a probabilidade de continuar lendo.

E você, como andam os seus hábitos de leitura? Comente abaixo como essas dicas podem ajudar você a ler mais.

29 Comentários


  1. Olá Ana. Estou conhecendo seu site agora, e estou gostando bastante. Por acaso, teria como você passar os links de onde você pegou as duas pesquisas que citou aqui neste artigo? Fiquei bastante interessado em saber um pouco mais delas :D. Obrigado pela atenção, e continue fazendo o excelente trabalho com o mais aprendizagem!

    Responder

  2. sempre achei que qualquer leitura é válida seja ela ficção ou não, e agora fiquei super feliz de saber que além de ser prazerosa ainda nos trás benefícios, eu adoro ficção e depois desse artigo vou ler com mais prazer ainda.

    Responder

  3. Adorei o artigo, nunca imaginei que a leitura de ficção fizesse tão bem , pois eu achava uma perda de tempo ler algo que não traria benefício
    para mim…

    Responder

    1. Regina, através deste post você observa que a leitura de ficção não é uma questão exclusiva de perda de tempo.
      É algo que pode trazer benefícios para o seu cérebro…
      Abraço, Ana.

      Responder

    2. Regia, Existe um lapso temporal entre a ficcção e a vida real.
      Creio que a amiga já tenha vivido algo parecido com isto num passado, porém sem perceber a ligação entre as duas situações que aprentemente antagônicas, se complementam.

      Abraço.

      Responder

      1. De fato o lapso temporal está presente e que na maioria das situações a gente nem sequer percebe…
        Um exercício interessante seria a gente ficar mais atentar no intuito de ir aos poucos percebendo estes estados ditos invisíveis.
        Abraço, Ana.

        Responder

  4. Aê… Muito bacana a suas publicações, está de parabéns! Pena que para min não da, estou lendo obras obrigatórias para o vestibular, se sobrar tempo vou dar um DIVE em alguma ficção.

    Responder

    1. De fato esta questão do vestibular consome muito tempo da gente, né!!
      Abraço, Ana

      Responder

  5. Concordo plenamente com a pesquisa, há uns 2 anos atrás eu não tinha o hábito de ler livros, depois que comecei notei que meu raciocínio e memória ficaram muito melhores! Além da interpretação e do vocabulário terem melhorado significativamente.

    E eu me amarro. Não passo um mês sem ler pelo menos 1, mesmo tendo faculdade e concurso pra estudar hehe.

    Responder

    1. Bonito o comentário que você faz sobre a importância da leitura.
      Continue lendo…é muito prazeiroso.
      Abraço, Ana.

      Responder

  6. Ana como sempre compartilhando assuntos valiosos em nosso aprendizado. Eu sinto uma atração especial pelas histórias e pretendo aplicá-las em aulas de arte e palestras. Acredito que elas enriquecem o conteúdo de quem está assistindo e facilita de quem está apresentando. Nas culturas antigas os ensinamentos que eram passados de mestre para discípulos usava as histórias como forma de aprendizagem. Obrigada, Ana.

    Responder

    1. Maria, a história possui essa grandeza.
      É como você fala….a importância da história oral para divulgação/disseminação de conhecimento e saberes em culturas antigas…
      Tudo isso é muito interessante e me deixa entusiasmada.
      Abraço, Ana.

      Responder

  7. Bom dia! Em primeiro lugar obrigada por compartilhar conhecimento! Tive essa experiência de leitura sim! Ler aquele livro, era com estivesse fazendo parte do livro. Foi incrível!

    Responder

  8. Ana, como sempre uma excelente dica! além do conteúdo o mapa mental é muito bacana para organizar as ideias. Nota 10. Abs,

    Responder

  9. Nossa! Ana ,shoow adorei.

    O hábito de leituras diversas é uma rotina. Com essas orientações procurarei me policiar. Compartilhar o que leu, é a forma de acomodar o aprendizado.Muito bom. Valeu.
    Muito obrigada.

    Responder

  10. Ola ana, tudo bem?

    Quero agradecer pelas explicações maravilhsas que fez…nunca tive culpa por ler ficção e realmente me sinto engajado nesse tipo de leitura…é realmente transformador….acredito que aquele que escreve esse tipo literário ativa ainda mais as partes mais importantes do cérebro….curiosamente escrevo hitórias, não são romances, mas historias curtas como contos….e da mesma forma como mergulho na leitura…mergulho também quando escrevo….parabéns pelo trabalho…ansiosamente espero por mais conteudos …até mais!!!!

    Responder

    1. O exercício tanto da leitura quanto da escrita são fascinantes.
      Prossiga lendo e escrevendo isso é muito saudável…
      Abraço, Ana.

      Responder

  11. Gratidão Ana… super conteúdo e dicas que valem ouro…Agora… uma dúvida que tive foi a seguinte… em uma hora do vídeo tu falas para a gente não escutar música de fundo enquanto lemos… Eu já vi vários autores falando que as músicas de fundo de natureza, paisagens e etc estimulam o cérebro a entrar na frequência da ondas Beta, estado em que atingimos melhores níveis de concentração… Qual sua opinião a respeito disso?

    Responder

    1. Mathias, a multitarefa não costuma ser uma boa, por exemplo,músicas….
      A multitarefa qualquer que seja degrada muito a aprendizagem.
      ABS.

      Responder

  12. Oi Ana
    Gostei muito das dicas de leitura ! Acrescentou muito pra mim. Eu também, não gosto de TV. Prefiro ler um livro. E olha que eu não sou tão intelectual assim !

    Responder

  13. Oooi, adorei a postagem! Foi ótimo ler isso. Faço letras e a leitura por fruição é muito cobrada. Tive que deixar meu praser literário para dedicar a faculdade, mas amo um livro de ficção!

    Responder

  14. Oi, Ana!

    Amei o conteúdo e o mapa dessa videoaula!
    Acho que agora a culpa que eu sentia por ler ficção vai diminuir sensivelmente.
    Obrigada por mais essa ajuda!
    Abraço!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *