MA #11 – Neurociência na prática com a aprendizagem espaçada.

Um dia um diretor de uma escola na Inglaterra leu um artigo sobre neurociência em uma revista de divulgação científica e começou a ter umas ideias diferentes…. assim nasceu a técnica da Aprendizagem Espaçada. Vale a pena conhecer, mas vale mais a pena ainda praticar!!

» Leia mais


Sem tempo de assistir? Leia a transcrição!

Oi tudo bem!
Aqui é Ana.
Vamos falar sobre uma técnica de aprendizagem que foi proposta na Inglaterra uns poucos anos atrás.
Esta técnica é denominada aprendizagem espaçada. Ela é baseada em resultados de pesquisa da área da neurociência.
A técnica de aprendizagem espaçada é usada em um bloco de estudo.
Agora vamos falar do funcionamento do bloco de estudo.
Este bloco começa com 15 a 20 minutos de aula intensiva. Aqui o aluno não deve copiar nada. Ele deve prestar o máximo de atenção.
Logo em seguida começa um intervalo de 10 minutos. Aqui fazer alguma atividade física, alguma brincadeira, fazer desenho.
A terceira parte deste bloco de estudo seria mais 15 ou 20 minutos de aula com o mesmo conteúdo do primeiro bloco, porém esta aula deve ser mais interativa.
Quando faço um bloco mais interativo você fica mais motivado para aprender.
Em seguida um intervalo de 10 minutos semelhante ao anterior.
E finalmente você tem mais 15 a 20 minutos de aula sobre o mesmo assunto, porém com um trabalho mais ativo.
Nesta fase os alunos irão: resolver problemas, responder um questionário e fazer mapa mental.
O intervalo aqui é fundamental porque você permite que o processo químico da memória de longo prazo aconteça.
Agora vou contar como surgiu esta técnica.
Em 2005 foi publicado um artigo na revista Scientific American narrando o resultado de um experimento sobre a formação da memória de longo prazo em neurônios de ratos.
Um professor de uma escola secundária da Inglaterra resolveu testá-la em sala de aula. Os resultados foram surpreendentes.
Quando vi esta técnica, pensei: Como posso usá-la de maneira autodidata?
Existem algumas dificuldades para fazer a adaptação, principalmente porque ela é uma técnica voltada para a sala de aula.
A primeira dificuldade é: Quem vai preparar esta aula e os exercícios que você precisa fazer no final?
A primeira alternativa seria usar aulas gravadas, tanto em formato de vídeo quanto em formato de áudio.
Uma dica aqui para criar a aprendizagem espaçada é acelerar o vídeo. Você vai experimentando o grau de aceleração que você aguenta.
Os livros também podem ser usados.
Quem conhece o videoaulas byana sabe que os livros são meus professores.
Se você não conhece está história procure lá no blog essa história que é uma história de aprendizagem.
Outra coisa do livro é o seguinte se você estiver trabalhando com livro didático, em geral, possuem alguns exercícios.
Em seguida podemos pensar que a segunda sessão da aprendizagem espaçada pode ser um pouco mais intensa.
Na segunda vez que for passar este conteúdo, começo a fazer anotações, um pequeno mapa mental.
As revisões também são bem vindas.
Relate como foi a sua experiência com a aprendizagem espaçada.
Enquanto isso, falarei como a coisa está funcionando para mim.
A primeira coisa que percebi é que os intervalos são ótimos para fazer tarefas chatas.
Então comecei arrumando a minha mesa de trabalho.
É preciso ter disciplina para voltar depois de 10 minutos.
Outra coisa é que através deste método de estudo a gente memoriza mais informação. Também observei que o cansaço é menor.
É preciso que você acredite nos intervalos. É necessário parar mesmo.
Outra coisa é que você precisa acreditar que é preciso repetir, pois é na repetição que você vai memorizar mais informações.
A questão aqui é se você vai ficar repetindo de maneira inteligente ou vai ficar repetindo de maneira aleatória.
Bom, agora gostaria que vocês me contassem assim:
Como você acha que pode usar aprendizagem espaçada na sua rotina de estudo?
Comente, curta, compartilhe!
Até mais, tchau!!

» Ocultar

95 Comentários


  1. Boa noite
    Curso Medicina e gostaria muito de aplicar a técnica abordada por vocês!

    Poderia ser dividido da seguinte maneira?
    1 bloco – leitura do material didático (20 minutos )
    Descanso de 10 minutos
    2 bloco – reler a matéria através dos slides usados pelo professor, questionando e anotando palavras-chave ( 20 minutos )
    Descanso de 10 minutos
    3 bloco – resolver questões e utilizar artifícios para conectar o assunto à uma ” teia mental ” utilizada no aprendizado Holístico ( 20 minutos )

    Obrigado desde já

    Responder

    1. Não Luís, a técnica Pomodoro é uma técnica de produtividade, não de estudo. A principal diferença aqui são as 3 etapas. Vc estuda, revisa e aplica em três blocos sucessivos de estudo.

      Responder

  2. Boa noite,
    minha dúvida é:
    Para cada tema(assunto), cada matéria é necessário fazer este processo ?
    Se sim acho que levaria muito mais tempo do que o que foi exemplificado no Exame do vídeo (equivalente ao Enem)….Vocês não acham ?
    Ou não entendi direito a proposta deste sistema de espaçamento ?
    Obrigado
    Roberto Benetti

    Responder

    1. Oi, Roberto, sim, o processo é para ser usado em qualquer coisa que for estudar.
      Esta noção de que toma muito tempo é intuitiva, mas não é bem assim. A retenção neste sistema aumenta muito, reduzindo a necessidade de revisões.
      Outro efeito é vc manter o cérebro relativamente descansado por mais tempo. Assim vc consegue estudar mais tempo com bom rendimento.
      Uma coisa que vc pode fazer é aumentar o período de estudo para até uns 50 minutos, e reduzir o intervalo para 5 minutos.
      Para quem tem prática em estudar, funciona bem também.

      Responder

  3. Parabéns Ana!
    Conheci seu trabalho através do seu livro Histórias de Aprendizagem. Gostei bastante do livro pq gosto de estudar e suas histórias são inspiradoras.
    O método da aprendizagem espaçada parece ser muito interessante. Fiquei só com um questionamento a respeito: você disse que é possível em 3 dias todo o conteúdo do ensino médio, não acho que dê para abordar todo esse conteúdo nesse dia. Não que não se possa aprender bastante nesse tempo, mas considero que o professor não vá ter tempo pra isso. De qualquer forma em 3 meses, como você sugeriu acho que é possível.
    Seu site tb é muito bom e, quem sabe qdo eu tiver mais tempo faço seu curso.
    Parabéns de novo e muitas felicidades!

    Responder

    1. Vinicius, obrigado por escrever aqui suas opiniões sobre o post que vc assistiu.
      Agradecemos a sua participação neste canal.
      Até logo, abs.
      Marcelo.

      Responder

    2. Oi, Vinícius, no experimento foi tratado o conteúdo de UMA disciplina, não de todo o EM. 😉

      Responder

  4. Oi Ana e pessoal do blog.

    Gostaria de rapidamente – bem rapidamente – deixar minha experiência com essa técnica.

    Há muito eu estudo PNL e afins.

    Em Outubro de 2014 eu decidi fazer o meu primeiro concurso público – ao menos o primeiro que eu levaria a sério – e decidi colocar em prática várias técnicas que eu já tinha adquirido, mas nunca colocado em prática tão forte, se não numa faculdade ou aprendendo algo novo… Nada tão pesado quando um concurso (escolhi Agente de Polícia Federal).

    Sou formado em Análise e Desenvolvimento de Sistema – perceba que a PNL tem tudo a ver, porém, com humanos rs – e nunca estudei Direito, uma das matérias específicas da PF.

    A prova estava marcada para 21/12/2014 e começei a “estudar” depois do dia 22/10/2014. Eu teria um pouco menos de 2 meses, se eu tivesse começado a estudar “correndo”. Mas decidi recapitular algumas técnicas antes de começar a aprender o conteúdo do edital – aplicando essas técnicas, claro. Devo ter investido umas 2 semanas nas recapitulações de técnicas e algumas delas achei aqui no seu blog. Achei o máximo seu blog a propósito. 🙂

    Muito bem.. Todos sabemos que concurso leva um tempo de 6 meses a 1 ano para conhecermos todo o conteúdo do edital (ou mais não é?) e mais um tempo para fixar esse conteúdo. Mas eu não tinha esse tempo todo não… Eu queria muito passar e sabia que com a técnica certa e uma mentalidade correta, poderosa e vencedora, eu passaria muito breve.

    Claro que eu tinha a ciência que nunca estudei Direito, Economia ou Contabilidade então imaginei que, não nesse, mas no próximo concurso eu passaria (isso sem sombra de dúvidas!).

    Vou resumir agora, pois quero ir direto ao ponto.

    Passei no meu primeiro concurso. Concurso Federal, competitivo e de ponta. Usando, entre outra técnicas, essa técnica da aprendizagem espaçada ok?!

    É, na minha opnião, uma das melhores técnicas!!

    Espero que sirva de motivação para quem gostaria de levar esse conhecimento a sério. Vale a pena e sou prova viva disso.

    Um grande abraço e muito obrigado pelo conteúdo maravilhoso Ana.

    Responder

    1. Mayk, a Ana ficou muito feliz com a sua conquista e pergunta se vc gostaria de conversar com ela via skype na semana que vem.
      Aguardo o seu retorno.
      Abraço, Marcelo.
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  5. Pertubando vocês mais uma vez… Como sou maior fã da Ana, gosto de tentar tirar minhas dúvidas com ela e aprender sempre mais com ela. Um dia a muito tempo, vi um video do professor Pier e ele fala que só aprende e fixa escrevendo, utilizando a aprendizagem espaçada e os mapas mentais, pensei em fazer o seguinte:

    Leitura superficial – 1º Bloco (20 minutos)
    Intervalo – 2º Bloco (10 minutos)
    Leitura mais atenta e interativa (anotando palavras chaves) – 3º Bloco (40 minutos)
    Intervalo – 4º Bloco (10 minutos)
    Criação dos mapas mentais (ao invés de exercício, porém feito somente no PC usando iMindMap) – 5º Bloco (25 minutos)

    Nessa situação, minha escrita se restringe apenas nas palavras chaves ou ligeiras ideias que serviram para a criação do mapa mental. Acha que estaria bom este esquema Ana?

    Responder

    1. Thiago, aqui é o Marcelo.
      A sua exposição está compatível com o pensamento da Ana.
      Com relação a criação de mapas mentais, de maneira geral, a Ana recomenda que comecemos fazendo a mão e só no momento seguinte fazer no PC, ok!!
      Abraço, Marcelo.
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  6. Olá Ana,

    Já acompanho os seus videos e seu blog por alguns meses, esses dias eu tava revendo alguns videos e pra mim eu vejo a aprendizagem espaçada como um SQ3R com tempos determinados e intervalos. A ideia é a mesma:
    1º Bloco: Muito conteúdo – O que chama de sobrevoou
    2º Bloco: Leitura interativa – Como você mesmo fala, o reler do SQ3R (Porém de forma ativa)
    3º Bloco: Revisão, exercícios – O recite + revisão do SQ3R

    Correto?

    Responder

    1. Thiago, vc sistematizou muito bem…a ideia básica é essa mesma.
      Está totalmente adequado!!
      Abraço,
      Marcelo
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  7. Estudo comumente com videoaulas e áudio-aulas para preparação para concursos púbicos. Tenho dificuldades em sustentar a atenção e tenho utilizado alguns joguinhos para melhorar isso, e tenho observado que isso tem me auxiliado. Posso, então, naqueles momentos de intervalos, usá-los (jogos para melhorar a atenção)? Vou começar a planejar minhas sessões de estudo usando essa técnica. Depois te digo como foi! Beijos

    Responder

    1. Oi Cláudia, tudo bem? Os jogos são técnicas para auxiliar na concentração ou para vc usar no intervalo para distrair? Quais são eles, vc poderia me indicar? Obrigada Paula

      Responder

      1. Opa, eu não sou a Cláudia, sou a Ana, mas os jogos nos intervalos são para distrair mesmo, não pode ser nada que force muito o pensamento. 😉

        Responder

  8. Grande Ana,
    Já sou seu fã incondicional, suas videoaulas são incríveis 🙂
    Eu uso o Pomodoro para me avisar os 20 minutos e 10 de intervalo, é só baixar no http://www.online-stopwatch.com, muito útil, principalmente agora com esse conhecimento da aprendizagem espaçada.
    Valeu Ana.

    Responder

  9. Muito bom esse vídeo Ana, parabéns pelo seu trabalho. Vou assistir todos os vídeos devagar, pois estou interessado em voltar a estudar para concursos. Se vc tiver vídeos que possa melhor indicar para esse objetivo eu agradeço as dicas.

    Abração!

    Responder

  10. Prezada Anã,

    As aulas têm sido muito importantes para mim que apesar de viver em Luanda, Angola, tenho sido muito abençoado. Continue a partilhar seus conhecimentos com os outros.

    Abraços.

    Responder

  11. Oi Ana, muito bom o vídeo. Estou começando a vê-los agora. Fiquei com a seguinte dúvida a respeito da técnica. Supondo que tenho que assistir uma vídeo-aula de 90 minutos. Como aplicar a técnica de aprendizagem espaçada? Conforme você falou, eu poderia assistir o por 20 minutos, parar por 10 minutos, voltar a assistir os mesmos 20 minutos iniciais de uma forma mais interessante, para por mais 10 minutos e resolver exercícios por 20 minutos. Dessa forma, para cada 20 minutos de vídeo teria que estudá-los por 80 minutos? Me desculpe caso esteja interpretando errado.

    Atenciosamente,

    John

    Responder

    1. John, a ideia é essa mesmo. Agora, os 20 minutos são só uma referência. Se você continuar mantendo a concentração, você pode sim ir aumentando este tempo.
      Abs.

      Responder

  12. oi Ana! Estudo para seleção de Mestrado em Linguística. Devo ler vários livros(+ de 10) num período de tempo pequeno. que técnica me ajudaria mais? Abs

    Responder

  13. Sou concurseira e estou buscando métodos eficazes de aprendizagem… ao final do dia minha cabeça já não assimila mais nada… vou testar!! Obrigada!

    Responder

    1. Sim Aline, funciona!
      A aprendizagem espaçada funciona também para quem é autodidata.

      Responder

  14. Como trabalhar a aprendizagem espaçada, se por exemplo, a maioria das aulas prontas que encontramos na internet tem cerca de 60 min de duração?? Fraciona-lá em partes de 20 minutos?

    Responder

    1. Adelle, é isso mesmo você pode dividi-la em partes menores de 20 minutos cada, ok!

      Responder

      1. Oi, Ana! Mas aí eu vou gastar muito mais tempo pra aprender… Veja so:
        Assisto “rapidamente” aos primeiros 20 min, depois paro 10 min, depois volto a assistir os 20 min iniciais com as anotações, paro mais 10 e depois faço as atividades…. Isso se repetirá por mais 2 vezes…. Seria assim mesmo? Ou entendi errado?

        Responder

  15. Será que funciona com a matemática?? por que, cara, eu sou extremamente PÉSSIMA em matemática :c leio, releio,leio,releio, não consigo entender, não entra no cérebro de jeito nenhum…acho que só de ver um número misturado com letra já fico nervosa, ai nada flui=/

    Responder

    1. Bom dia Clara,
      Funciona sim para a matemática!
      Inclusive a aprendizagem espaçada pode servir para qualquer tipo de conhecimento.

      Responder

  16. Oi Ana,

    Sou professora universitária e gostei da técnica, pois busco incentivar os alunos na utilização de metodologias diferentes de estudo e aprendizagem, como Mapas Mentais.
    Vou experimentar.
    Abs

    Responder

  17. Olá Ana,

    Estou utilizando aprendizagem espaçada e prática deliberada para tirar a minha primeira certificação Java OCA Programmer I.
    E estou fazendo assim:

    18-20 minutos de estudo
    15 minutos de descanço
    18-20 minutos de estudo
    15 minutos de descanço
    20-30 minutos de resumo utilizando método cornell

    Como eu trabalho durante o dia, e faço este roteiro de estudo a noite levo +- 1:30 a 1:40 e estou sentindo melhorara expressiva na minha aprendizagem.
    Lembro dos assuntos que estudei com muita clareza estou surpreendendo os meus colegas de trabalho, e o mais importe, estou me surpreendendo. rs.

    ah como estou estudando a noite, logo cedo enquanto estou tomando banho para ir trabalhar, tento relembrar o que estudei no dia anterior.

    ainda não fiz o exame, mas nos simulados que prestei obtive ótimos resultados: para passar é preciso no mínimo 62% e estou conseguindo 80%.

    Muito obrigado por compartilhar o conhecimento conosco.

    E muito sucesso!

    Responder

    1. Nossa Pablo este é um grande incentivo, pois também estudo à noite e durante as madrugadas e sabemos que a nossa capacidade de atenção devido ao cansaço é muito maior! Obrigada

      Responder

  18. Olá Ana, tudo bem?

    Muito bom o vídeo que você fez, eu já estava pesquisando a respeito da aprendizagem espaçada e cheguei a seu vídeo. Estou fazendo meu TCC a respeito desse técnica, vc poderia me indicar materiais e artigos sobre o assunto? Você já chegou a aplicar esse método em sala de aula?

    Responder

    1. Douglas, eu não dou mais aulas presenciais, mas uso a aprendizagem espaçada no dia a dia. Os materiais que conheço estão em inglês, procure por “spaced learning”, ok? (não é spaced repetition!!)

      Responder

  19. Olá Ana

    Muito interessante as dicas do vídeo Neurociência na prática com a aprendizagem espaçada, vou aplicar nas sessões psicopedagógicas.

    Responder

  20. Olá Ana,

    Parabéns pelos vídeos 🙂
    Você pode me indicar um bom livro de inglês para aprender de forma autodidata?
    Obrigada.

    Responder

  21. oi Ana, adorei suas aulas, você tem alguma técnica de leitura ? gostaria muito de ler melhor

    Responder

    1. Estou sim preparando material sobre técnicas de leitura mas ainda vou disponibilizar mais tarde.

      Responder

  22. Ola ana, tudo bem?

    Ana eu estou acompanhando seus vídeos desde os primeiros e cheguei neste gostaria de aplicar esta técnica em meu curso de inglês, mais meu curso de inglês já tem uma grade curricular, no caso gostaria de aplicar esta técnica no inglês em si fora a parte do meu curso, você pode me ajudar?
    Desde já agradeço.

    Responder

    1. Oi Gabriel o que eu sugiro no seu caso fazer fora o curso de inglês é ouvir muito áudio e estudar vocabulário. Foi isso que eu fiz e que me levou efetivamente a fluência em inglês.

      Responder

  23. Na Paz do Senhor JESUS!
    Oi Ana.
    Show!
    Estou amando as suas matérias. Continue.
    Ana: Como posso utilizar este método no esporte individual?
    Obrigado, mais uma vez.
    Fique com DEUS!
    Ailton Silva

    Responder

  24. Ana agradeço a Deus por pessoas como você, que tem a liberalidade de partilhar conhecimento e assim ajudar o próximo!!!
    Tenho um dúvida: entendi a importância da revisão!! certo, beleza!!! Mas como fazê-la, no aspecto temporal!? Tipo leio um capítulo do livro hoje, quando tempo para fazer a revisão? existe um critério para isto? Tipo aprendo algo hoje, reviso daqui uma semana? É suficiente para “nunca mais esquecer” (rssss)?
    agradeço por sua atenção!

    Responder

    1. Joceli, existe uma técnica bem mais antiga que a aprendizagem espaçada que é a repetição espaçada e que monta um calendário, mais ou menos assim, você estuda no dia seguinte, na semana seguinte, no mês seguinte, 3 meses depois e 6 meses depois. Você pode tentar um calendário parecido com este.

      Responder

  25. Olá Ana, como vai?

    Estou acompanhando os seus vídeos e eles são muito bons. Gostaria de indicar o vídeo sobre aprendizagem espaçada no meu site sobre história da arte, se você permitir. Estou terminando um e-book sobre o assunto e deixei o capítulo 01 para ser baixado gratuitamente, pra ver o que o pessoal está achando. Estou fazendo ele em storytelling, se quiser dar uma olhada e me dizer a sua opinião profissional sobre o método, ficarei agradecida.
    xxxxxxx

    Responder

    1. Oi Michele pode recomendar sim.Eu agradeço pela divulgação.
      Eu vou olhar o seu material. Nesta semana estou um pouco ocupada, assim que tiver tempo lhe darei retorno.

      Responder

  26. Olá Ana. Achei muito interessante esta sua vídeo aula sobre Aprendizagem Espaçada.

    Porém, tenho uma dúvida. Como utilizar este método de aprendizado para o caso de ter muitos exercícios?

    Vou explicar melhor. Faço mestrado em matemática do PROFMAT. Tenho o material teórico em livro e vídeo aulas de no máximo 15 minutos cada Entretanto tenho uma quantidade enorme de exercícios correspondente a cada vídeo aula, sendo que muitas vezes 20 minutos é o tempo de resolver apenas um exercício. Como proceder neste caso?

    O grande problema desses métodos de estudo com quantidade pequena de tempo, é que aparentemente não se adequam a estudo cuja as atividades são em grande quantidade, sendo impossível resolver todas em um curto intervalo de tempo. Mas se for possível gostaria de saber como faço isso.

    Passo a ser um grande admirador do seu blog. Parabéns mais uma vez Ana

    Responder

    1. Oi Hugo,
      Na verdade é normal a prática levar um pouco mais de tempo as vezes até dias.
      O que você pode fazer é aumentar o tempo até uns 50 minutos que é mais ou menos o que a gente aguenta mantendo a concentração de uma forma produtiva e fazer isso durante alguns dias ou em algumas seções separadas de estudo só fazendo a aplicação.
      Isso não tão incomum não. É bem normal.

      Responder

      1. Obrigado Ana

        Vou aplicar esta técnica e depois te falo os resultados.

        Prazer em conhecê-la visualmente, rs

        Responder

  27. Olá Ana, tudo bem? Primeiramente, obrigada pelas informações! Estão sendo muito valiosas. Na próxima semana tenho uma prova de francês e vou tentar usar a aprendizagem espaçada para fazer a revisão 🙂
    Também tenho uma pergunta: essa técnica pode ser eficaz em habilidades que são mais mecânicas, como tocar um instrumento ou desenhar?

    Responder

    1. Depois conta para a gente como foi a sua prova de francês.
      A técnica da aprendizagem espaçada ela surgiu em um contexto bem acadêmico mesmo em um estudo para provas, tipo provas de vestibular.
      Eu não conheço nenhum estudo sobre o uso dela para habilidade mais mecânicas.
      Mais o que sei por experiência é que se eu pratico todo dia um pouquinho algum tipo de habilidade, como por exemplo, ler mais rápido, funciona muito melhor do que se eu tentar praticar muitas horas a mesma coisa.
      Eu acredito que a base do funcionamento seja a mesma.

      Responder

  28. Oi Ana tudo bem ?? Sobre esse assunto espaçamento, eu trabalho em um escola de inglês desde 2000 e nessa escola nós usamos aprendizagem espaçada. E nossos alunos aprendem inglês bem mais rápido do que nas escolas normais.
    Nome da escola Excellent Global

    Responder

    1. Pois é Valquiria a aprendizagem espaçada é fundamental para o aprendizagem de línguas. Sem ela fica muito difícil. A repetição espaçada dos mesmos vocabulários fica muito difícil ir para a frente.
      Obrigada pelo depoimento.

      Responder

  29. Ótimo site Ana, parabéns por todo esse conteúdo de qualidade e de fácil compreensão. Espero que continue por muito tempo 😀

    Responder

  30. Ana, gostei muito, vou assistir todas aulas. Obrigado pela disposição.
    MARLI

    Responder

  31. Muito interessante! Procurarei aplicar isso no meu cotidiano.
    Continue com o ótimo trabalho.

    Responder

  32. Fantastico. Democratizando conhecimento e oportunizando a prática de uma forma autonoma. Parabéns.

    Responder

  33. Oi, Ana!

    Assisti à aula sobre “Aprendizagem Espaçada” e achei muito interessante, aplicarei sozinha em meus estudos e depois conto como foi o processo. Pergunta: você enfatiza muito o uso da memória no aprendizado, essa técnica ou estratégia, na sua opinião, privilegia o desenvolvimento de conhecimentos em que a memorização seja amplamente necessária, assim, privilegiando essa competência ou você utiliza o termo considerando que, obviamente, a memória está presente e faz parte de todo e qualquer processo de construção de conhecimento?

    Responder

    1. Rose no meu entendimento a memória e a aprendizagem quase que se confundem porque não tem como dizer que você sabe alguma coisa se você não consegue se lembrar daquilo.
      Agora claro que além de lembrar você tem que saber usar esta informação, raciocinar sobre ela e na verdade eu não enfatizo tanto a memória.
      Enfatizo mais o raciocínio no uso dos mapas mentais. Inclusive a gente tem um treinamento que usa mapas mentais com técnicas de memorização.
      Assim você cobre os vários aspectos da aprendizagem, ok!!

      Responder

  34. Ana, estou impressionado com o material disponibilizado pelo site! Tenho muita dificuldade em montar um plano de estudo para dar conta de tanto material que tenho que estudar. Como você se organiza? Muito obrigado pela sua contribuição aos amantes do estudo! Abcos…ate breve!!

    Responder

    1. Na realidade eu não tenho nenhuma forma de me organizar não Marcelo. Mais tem algumas coisas que eu uso que funciona muito bem para mim. Coisas simples em geral. Quem sabe um dia eu faço uma vídeo-aula sobre isso.

      Responder

  35. Olá Ana, tudo bem?

    Sou estudante de administração e tenho certa dificuldade de me organizar para estudar de forma homogênea todas as disciplinas que tenho. Achei muito interessante o método da Aprendizagem Espaçada.
    Assisti outros vídeos onde você fala da importância da repetição e que estudar uma hora por dia é, comprovadamente, mais eficiente do que se estudar 3 horas seguidas em um dia apenas.
    No meu caso, onde tenho diversas disciplinas como poderia estudar de uma forma mais eficiente?

    Obrigado!

    Responder

    1. Carlos no seu caso eu montaria um calendário de estudo olhando as horas que eu tenho a cada dia para estudar e distribuindo as matérias que você tem para estudar de uma maneira equilibrada, ou seja, misturando matérias mais leves com matérias mais difíceis.

      Responder

  36. Ad

    Os conteúdos desses vídeos são simplesmente fantásticos. Vc está contribuindo para mudanças e reflexões sobre o processo de ensino e aprendizagem. Obrigada!

    Responder

    1. Esse vídeo vem do blog antigo, Marcelo, não sei onde estão os slides. Pretendo mais tarde disponibilizar os mapas mentais das vídeo-aulas novas no slideshare, mas isso é plano futuro, ok?

      Responder

  37. Ana, para quem tem pouca concentração pode ainda aplicar a aprendizagem espaçada?
    Mesmo o espaçamento não sendo bem definido, pausas a cada pouco tempo, por 20 minutos,pode ser ruim.
    Na volta do estudo, a pessoa aumenta a dispersão e os próximos minutos de estudo são quase perdidos.Aí, um estudo de 60 minutos tem baixo rendimento.

    Responder

    1. Vc pode estender o tempo de estudo para até 40-50 min, mas não mais do que isso Antonio. Esse tempo “ideal” varia de pessoa para pessoa, para mim, 40 minutos tem sido ótimo. 😉

      Responder

  38. Olá Ana, acabei de assistir sua video aula sobre aprendizagem espaçada e gostaria de expor algumas idéias.
    Pensando no aprendizado do Inglês, eu utilizo muito os podcasts dos Dr. Lucy Tse and Dr. Jeff McQuillan (eslpod.com) e como sou assinante, recebo as transcrições dos podcasts para reforçar meus estudos.

    Eu tinha pensado no seguinte roteiro de estudos:

    1 – Intensive Class (Listening very focused, 20min.)
    (pause of 10 min.)
    2 – Interactive Class (Listening and Reading the transcript at the same time, 20min.)
    (pause of 10 min.)
    3 – Ativities (read the glossary and create phrases about the new vocabulary we have learned, 20min.).
    (done) 😀

    Thanks a million in advance.
    God bless you.

    Responder

    1. Oi, feliphe. Vc é assinante do básico ou do premium do ESL? To pensando em assinar mas quero saber qual vale mais a pena.

      E Ana, estou encantada com o seu blog. T conheci pelo podcast do EE e desde então tenho visto seus vídeos e divulgado no Face. EStou me doutorando em Serviço Social e tenho a intenção de seguir carreira acadêmica. Seus vídeos têm me incentivado a pensar em formas de levar esses estudos da neurociência p o aprendizado no serviço social, no qual abordamos diversos contextos históricos q demandam uma gd variedade e complexidade de assuntos. Muito obrigada pela dedicação em dividir seu conhecimento e experiência conosco.

      Responder

      1. Seja muito bem-vindo Marina. Fico muito feliz de saber que você está levando este meu trabalho para outros ambientes.
        Muito obrigada pela divulgação.

        Responder

  39. Olá Ana gostei deste vídeo e dos de prática deliberada, tô fazendo uso destas informações na minha prática instrumental de violão. Sempre caímos nessa temática de formas de estudo e como aprimorar o tempo, fazendo mais e com qualidade. Sobre a prática espaçada achei sensacional, e há um método que também prevê um intervalo que se chama a Técnica de Pomodoro. Acredito que será mais uma ferramenta para os seguidores do blog, você conhece?

    Sobre o “Fora de série” que comecei a ler, acho que o Livro o Gênio em todos nós do David Shenk discorre sobre um assunto semelhante ao do Oultliers.
    Continue nos informando sobre estas técnicas!

    Tudo de bom!

    Responder

    1. Conheço a técnica do pomodoro sim, é uma técnica de produtividade, mas que tb pode ser usada para estudar. 😉

      Responder

  40. Em concursos públicos, os assuntos de cada disciplina são gigantescos. Como utilizar a aprendizagem espaçada nesta situação? Sendo candidato que trabalha/estuda pra concursos ?

    Responder

    1. Oi, Josué, vou justamente nesta semana (começando dia 22/08) abrir um mini-curso sobre como lidar com grandes quantidades de informação. Fique de olho!!

      Responder

  41. Olá Ana,
    Boa tarde. Antes de comentar sobre a técnica lhe parabenizo sinceramente pelo belo trabalho de alta qualidade.

    Venho tentando me adaptar a aprendizagem espaçada nas matérias da graduação de Direito, mas…:
    1. Percebo que a primeira leitura de 20min, por ser mais rápida leio aproximadamente 5 a 7 páginas e após o intervalo faço a leitura prestando mais atenção e anoto as palavras chave.
    1.1 problemas:
    – a quantidade de páginas é menor que na primeira leitura (3 a 4 pgs.) o que torna o estudo muito lento.
    – com isso não consigo resumir um assunto completo, o que dificulta fazer exercícios nos próximos 20min, pois o assunto fica pela metade e as questão abrangem um conteúdo maior.
    – uma prova da faculdade tem umas 200pgs de livro, se eu demoro 1h30m para ler 5 pg fica muito difícil eu estudar tudo.

    1.2 tentativa de solução
    – estou fazendo estudos de 20min sem exercícios, e somento os faço quando já concluí um assunto maior o suficiente para fazer questões sobre um tema

    2. O que acha do meu ritmo de leitura? 5pgs é muito pouco em 20min? Sabe de algum comentários de outros estudantes das áreas de humanidades ou sociais sobre esse técnica?

    Vou continuar tentando e comento mais.

    Até breve! Abraço.
    Tchau.

    Responder

    1. Fiz o seguinte hoje:
      2h50m para estudar 14 páginas de Direito Internacional Público

      Método:
      20min leitura dinâmica = 7 páginas
      10min descanso + 50min estudo com resumão estilo mindmaps das mesmas 7 páginas
      10min descanso + 20min leitura dinâmica das 7 páginas seguintes
      10min descanso + 50min estudo con resumão estilo mindmaps das mesmas 7 páginas

      Exercício:
      As questões que tenho envolvem aproximadamente 50 páginas, realmente está complicado.

      O que achou? Sugestões?

      Responder

      1. Oi, Davi,
        normalmente a gente mede a velocidade de leitura por palavras por minuto (ppm). Um leitor médio lê 150-250 ppm, um bom leitor, lê 300-400 ppm, mas isso tb depende do grau de dificuldade do texto. Achei essa segunda técnicas sua melhor adaptada a sua realidade. Vc não precisa fazer os exercícios no mesmo dia, vá estudando até ter passado por toda a matéria necessária. 😉

        Responder

          1. David, em pdf alguns leitores contam as palavras para vc. No papel vc estima pelo número de linhas e pelo número médio de palavras por linha.


  42. Alguns alunos em que aplico metodologias alternativas vão gostar disso! Acho que está na hora de adaptar algumas técnicas juntamente com a aprendizagem espaçada, porém preciso estudar a fundo isso pra saber como montar as metodologias da forma correta.

    Obrigado por trazer o vídeo para o Mais Aprendizagem, Ana.

    Responder

  43. Oi Ana,
    Comecei a utilizar a Aprendizagem Espaçada. Dividi o meu tempo em 2 blocos de 20′ de estudo e um bloco de descanso de 10′.
    No primeiro li o texto, para familiarizar com ele. Foi muito bom, pois percebi que as distrações que tenho e pensamentos negativos ocorriam porque estava cansado. E o intervalo é show de bola.

    Ocorre que no segundo bloco não consegui estudar todas as páginas que li na primeira vez, pois estava fazendo anotações, um “resumão” e então? O que fazer?

    Responder

    1. Eu sugiro fazer o “resumão” em formato de mapa mental que é mais sucinto, Marcos.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *