[INFOGRÁFICO] Tudo que você precisa saber sobre a multitarefa e aprendizagem

Infográfico Mutitarefa e Aprendizagem
Infográfico Mutitarefa e Aprendizagem

Texto do Infográfico

O que é multitarefa?

É a realização simultânea de duas ou mais atividades.

As NOTAS dos estudantes SÃO MENORES quando eles estudam na presença de outras atividades. Os prejuízos aparecem tanto em sala de aula quanto no estudo individual.

Números da multitarefa

Desligar o celular na hora da aula não é mania de professores antiquados e mal-humorados. Os cientistas tem medido prejuízos concretos derivados da realização de atividades em multitarefa na hora de aprender.

  • Redução de Q.I.: 10 pontos
  • Produtividade: 40% menor
  • Tempo de finalização: 50% maior
  • Número de erros: 50% maior

5 formas de aprender menos

A multitarefa pode prejudicar a sua aprendizagem de muitas formas. Descubra CINCO delas abaixo.

Tempo de estudo

O tempo gasto em atividades não-relacionadas ao estudo geralmente não é compensado, sendo subtraído do tempo disponível para aprender.

Estudo de baixa qualidade

A compreensão do material estudado é piorada ou exige mais tempo para ser completada na presença de atividades paralelas (*).

Cansaço & Stress

O esforço cognitivo necessário para chavear entre várias tarefas deixa você cansando mais cedo, e aumenta os níveis de stress.

Recompensa para a falta de foco

Cada mudança no foco de atenção ativa uma recompensa relacionada a novidade no cérebro, reforçando o comportamento multitarefa

Baixa auto-estima

O aumento no número de erros cometidos e os resultados constantemente ruins abalam a autoestima, afetando capacidade cognitiva.

(*) Já excluído o tempo gasto nas outras atividades.

Cuidado até na pesquisa

–  Desligue o computador, menino!

– Mas é sobre o tema da aula, professora…

Mesmo que seja verdade, DESLIGUE!!

Assistir uma aula enquanto consulta textos de referência sobre o mesmo assunto é uma das formas mais “eficientes” de perder completamente o conteúdo da aula. É, inclusive, mais prejudicial do que navegar pela Internet aleatoriamente.

O inferno são os outros

Ter amigos é importante para a sua saúde psicológica, mas tudo na vida tem sua hora e seu lugar.

APRENDENDO COM O INIMIGO

Quem fica perto de alguém que está com o computador ligado durante uma aula também sofre significtiva queda de desempenho em testes de memória.

AMIGOS DA ONÇA

Dentre as diversas formas de multitarefa oferecidas pelas tecnologias atuais, as MAIS PREJUDICIAIS estão entre aquelas que incluem alguma forma de INTERAÇÃO SOCIAL e ALERTAS.

A multitarefa é uma droga!

Entenda porque é tão difícil desligar o celular ou dar só uma “passadinha” do Facebook.

ATENÇÃO: A multitarefa é um hábito difícil de abandonar porque VICIA o cérebro.

  • A EVOLUÇÃO NOS LEGOU UM CÉREBRO “LIGADO” EM NOVIDADES
  • EM TEMPOS REMOTOS, MOVIMENTOS E BARULHOS DIFERENTES PODIAM SIGNIFICAR COMIDA OU PERIGO
  • EM AMBOS OS CASOS, A SOBREVIVÊNCIA ESTAVA EM JOGO, E ERA PRECISO AGIR RÁPIDO
  • NOVIDADES ATIVAM O CIRCUITO DE RECOMPENSA DO CÉREBRO
  • O CÉREBRO É INUNDADO DE DOPAMINA
  • A ASSOCIAÇÃO ENTRE PRAZER E A MULTITAREFA É REFORÇADA A CADA EPISÓDIO
  • “VICIADOS” EM MULTITAREFA CLASSIFICAM TAREFAS SIMPLES COMO “MONÓTONAS”
  • ANGÚSTIA E INQUIETAÇÃO NA AUSÊNCIA DA MULTITAREFA TAMBÉM SÃO SINTOMAS TÍPICOS DE ABSTINÊNCIA
  • APESAR DE ESTIMULANTE NO CURTO PRAZO, O EXCESSO DE ATIVIDADE CEREBRAL POR LONGOS PERÍODOS PODE LEVAR AO ESGOTAMENTO

Histórias para boi dormir

Entre as muitas desculpas dadas pelos “viciados” para não abandonar a multitarefa na hora de estudar, estão ideias que não passam de mitos que a Ciência já derrubou.

MITO #1: A multitarefa é um mal moderno.

ERRADO: A CAPACIDADE PARA A MULTITAREFA FOI DESENVOLVIDA PELOS NOSSOS ANCESTRAIS, MAS SOMENTE PARA ATIVIDADES DE BAIXA COMPLEXIDADE

MITO #2: Com prática, a multitarefa pode se tornar efetiva.

ERRADO: OS PREJUÍZOS SÃO AINDA MAIORES EM PESSOAS COM HISTÓRICO DE USO INTENSIVO DE MULTITAREFA

MITO #3: Algumas pessoas (como eu!) são boas em multitarefas.

POUCO PROVÁVEL: APENAS 2% DA POPULAÇÃO MOSTRA NÃO SOFRER PREJUÍZOS EM SITUAÇÕES DE MULTITAREFA

O que fazer?

No mundo atual é virtualmente impossível evitar algum nível razoavelmente alto de multitarefa nas nossas vidas. Algumas táticas e ferramentas, aliadas a um pouco de disciplina, podem evitar que a nossa aprendizagem seja seriamente prejudicada por essa realidade.

  • Desative as notificações automáticas das redes sociais no seu celular, tablet ou computador. Se não for para sempre, que seja na hora de estudar.
  • Sempre que possível, estude offline. Imprima apostilas, use livros físicos e faça anotações em papel.
  • Crie blocos limitados de tempo para estudar com concentração total. Saber que o tempo sem interrupções vai acabar reduz a ansiedade.
  • Combata os efeitos nocivos da multitarefa com atividades que fortaleçam o foco: meditação e jogos para o cérebro são boas alternativas.

Referências

http://www.ugr.es/~victorhs/gbd/docs/10.1.1.9.9018.pdf
http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0360131512002254
http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0747563212001926
http://joaootavio.com.br/bioterra/workspace/uploads/artigos/17multtasking-5181709aee90c.pdf
http://users.clas.ufl.edu/msscha/psych/electronic_media_distractibility_college.pdf
http://www.papermag.com/2014/09/daniel_levitin_the_organized_mind.php
http://www.brainfacts.org/sensing-thinking-behaving/awareness-and-attention/articles/2013/the-multitasking-mind/
http://consumer.healthday.com/encyclopedia/emotional-health-17/emotional-disorder-news-228/multitasking-and-stress-646052.html

30 Comentários


  1. Olá Ana. Gostei muito dessa postagem.
    Durante a leitura surgiu uma dúvida: estudar ouvindo música instrumental pode ser considerado multitarefa?
    Obrigado!

    Responder

  2. Olá Ana, é incrível como me vi em todos as situações descritas. Essa questão de multitarefas realmente tem me roubado a concentração em tudo que faço e quando tento fazer apenas uma tarefa fico desconcentrada pois penso o tempo todo no que irei fazer depois😰.
    Gostei muito do seu material. Parabéns pelo seu trabalho.
    Agora sei que tenho um desafio grande: lutar contra esse vício da multitarefas. Irei colocar em prática suas dicas.
    Que Jesus abençoe seu dia e sua missão!
    Abraços!

    Responder

    1. Boas vindas, Avaneide. Se vc se identificou, está no blog certo! 😉

      Responder

  3. Olá Ana, boa noite!
    Muito bom seu artigo. Endendo que disciplina é ponto fundamental nesse assunto. Conforme mencionado, todos temos certo nível de multitarefas em nosso dia a dia e a disciplina de manter o foco, realizar os exercícios para melhorar a concentração é fundamento para compreendermos e utilizarmos de forma útil a hiperconectividade.

    Abraço!

    Responder

    1. Com certeza, Fabiano, sem disciplina a gente acaba caindo na sedução das inúmeras “sereias” que a hiperconectividade atual nos oferece… 😉

      Responder

  4. Olá Ana, descobri seu site através do esquemaria e estou adorando. Realmente a multitarefa atrapalha demais. Eu criei o abito de deixar meu celular em outro local enquanto estudo e deixo no silencioso e para não perder nada importante que possa chegar pra mim estudo por 50 minutos e dou um intervalo de 10 minutos e nesses 10 minutos olho se chegou algo importante no celular.

    Responder

    1. Excelente estratégia, Nataly! Faz vc ficar focada e controla a ansiedade, pois vc sabe que em 50 min poderá olhar o celular sem culpa! 🙂

      Responder

  5. Olá Ana!

    Muito bom seu artigo. Quando estou estudando realmente deixo meu celular em outro lugar, e as notificações que ficam são só as que são direcionadas pra mim, por exemplo, mensagens de grupos de whatsapp não vibram nem tocam.

    Mas a questão da multitarefa pra mim ser uma coisa ruim é nova, sempre pensei que ela bem trabalhada seria uma boa ferramenta de agilidade nas tarefas desenvolvidas… mas acho que pensei errado.

    Sobre os jogos para o cérebro pode nos recomendar algum? Será que tem sites que tem estes jogos? Acredito que xadrez seja um deles né?!

    Abraços.

    Responder

    1. Oi, Mário,
      de fato, muita gente acha que está tendo vantagem com a multitarefa e acaba sabotando a própria produtividade.
      Pessoalmente, os jogos para o cérebro que experimentei no computador e no celular me pareceram meio chatinhos. rss…
      Acredito que jogos “de verdade” podem ter os mesmos efeitos com mais diversão. Além do xadrez, que é ótimo, tem o sudoku,
      palavras cruzadas e até mesmo jogos tradicionais como candy crush, por exemplo, podem trabalhar percepção espacial, raciocínio, agilidade.
      O segredo para o cérebro ficar feliz e sempre jovem é variar, buscar continuamente aprender coisas novas. 😉
      Abraço

      Responder

  6. Tenho 25 anos comprei meu primeiro celular tinha 16 anos quando comecei a trabalhar efetivamente. E desde então consigo obter o meu melhor desempenho de madrugada, quando o celular para de emitir os alertas, as pessoas param enviar e-mails, o telefone para de tocar e assim consigo me dedicar aos meus livros. Esses noves anos pelas madrugadas, proporcionou-me um sério problema de insônia e fadiga mental, preciso mudar e retomar o curso de uma vida normal. Muito bom o infográfico parabéns.

    Responder

    1. Pois é, Pedro, menos interrupções é importante, mas o sono é absolutamente fundamental. Para a aprendizagem, para a saúde, tudo. Se cuida! 😉

      Responder

    1. Pedro, dislexia é um transtorno de aprendizagem derivado de uma condição específica do cérebro, a pessoa já nasce com ela. Multitarefa é uma escolha da pessoa e que comprovadamente afeta de forma negativa a aprendizagem de qualquer pessoa, com ou sem dislexia.

      Responder

  7. Conhecendo o comportamento do cérebro. Sensacional este infográfico.
    Obrigado, Ana!

    Responder

  8. Realmente, hj está cada vez mais dificil terminar qualquer coisa. Nunca tinha pensado sobre o quanto afeta a autoestima. É verdade. É muito dificil se concentrar em uma unica coisa, e mais complicado ainda é realiza-la do melhor jeito. Resultado: frustração. E a gente nem sabe o porque. Acha que a capacidade caiu….na verdade, é só cansaço. Ou estresse. Ou todos os fatores que vc citou.
    Apesar da pouca idade, lembro bem do tempo em que a tecnologia não mandava em nós. Tudo era feito de maneira plena. Estudos, trabalho, assistir um filme, conversar com uma pessoa… coisas simples, que hj tudo entra fragmentado no cérebro pelo desvio de atenção, ou melhor, pelo vício de ler, ver, receber algo “novo”. Mesmo que esse novo, na maioria das vezes, não acrescente em nada. E o que realmente importa, passa. Ate o Q.I tá passando!
    Parabéns pelo site!

    Responder

    1. Cris, valeu por ter compartilhado as suas opiniões aqui conosco.
      Abraço, Marcelo.

      Responder

  9. Os smart phones certamente vieram para piorar a nossa predisposição para o modo multi tarefa.
    Já desliguei todas as notificações das redes sociais!
    Isso vinha atrapalhando muito a minha produtividade!

    Responder

    1. São atitudes importantes, principalmente devido existir algo concreto que vc começou a perceber, ou seja, atrapalhando os seus afazeres do dia-a-dia.
      Abraço, Marcelo.

      Responder

  10. Excelente artigo!
    Sempre fui viciada em multitarefa, mas nunca entendi o porquê. Agora entendo que o mecanismo de recompensa do cérebro me viciou completamente e levei anos para perceber.
    Anos de cansaço e stress e eu achando que estava “me esforçando ao máximo”.
    Estou tentando me recuperar e disciplinar meu cérebro. Coloco tempo determinado para cada coisa que faço e tento não deixar nada pela metade.

    Responder

  11. Excelente artigo! Em tempo, uma estratégia que tenho utilizado para combater a multitarefa é ouvir música (sem letra, de preferência barroca). Neste caso, estudo ao mesmo tempo que escuto música, mas neste caso não está havendo “multitarefa” propriamente dita, certo? Afinal, uma dessas atividades (ouvir música barroca) não demanda a minha atenção consciente e, na prática, parece afastar os pensamentos paralelos. O que você acha, Ana?

    Responder

    1. Rafael, a multitarefa não costuma ser uma boa.
      A multitarefa qualquer que seja degrada muito a aprendizagem.
      Pense nisso!!
      Abraço, Marcelo.
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  12. Há alguns anos atrás, eu achava bem isso “histórias pra boi dormir”. Por vários motivos, exclui meus perfis sociais, mantendo apenas um deles.
    Apesar de ainda não ter conseguido largar o computador (sempre que possível, utilizo a “desculpa” de que prefiro ler no computador em vez de “gastar papéis”), defini 3 horários no dia para consultar e-mails e/ou notificações no celular.
    Só com isso, já percebi que meu rendimento aumentou bastante.
    Ótimas informações! Pena que cada pessoa só as percebe e aceita quando eles mesmos procuram (análogo àquela história sobre curar viciados em drogas: só é possível quando eles mesmos quiserem).

    Obrigado!

    Responder

    1. Legal!
      A ideia de estabelecer tempo para as nossas coisas e bem interessante mesmo.
      Continue nos acompanhando.
      Abraço, Marcelo.

      Responder

  13. Ana, muito bom o seu artigo. Não sei qual a fonte da informação, mas as mulheres têm mais facilidade de executar multitarefas que os homens. Se por um lado, a pessoa economiza tempo, por outro, a atividade fica sem foco e a concentração e a aprendizagem prejudicadas. Eu tenho esse péssimo hábito. Estou iniciando um novo blog e gostaria de utilizar esse infográfico, com a sua permissão e citando a fonte, naturalmente. Abraços e sucesso. Luciana Rocha.

    Responder

    1. Luciana, legal que vc gostou!
      Acesse as fontes elas estão no final do infográfico, tá!
      É isso mesmo…a multitarefa atrapalha a aprendizagem tanto em homens quanto em mulheres.
      Abraço, Marcelo.
      Gerente de relacionamento.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *