MA #22 – Você “É” ou “ESTÁ” inteligente?

Apesar da enorme aproximação entre os mundos Ocidental e Oriental devido aos meios de comunicação de massa, e principalmente da Internet, ocidentais e orientais ainda divergem bastante em muitas coisas.

Uma delas é a noção de inteligência.

Veja nesta vídeo-aula porque a visão deles pode ser bem mais saudável que a nossa…

17 Comentários


  1. Oi Ana

    Descubrir seu site procurando na rede uma resposta para uma inquietação que esta me consumindo. Eu era bom matematica e agora, jâ faz um temp, parece que não estou desaprendendo. Isso é possivel? O que eu posso fazer?

    Um abraço. Parabéns pelo site

    Responder

    1. Eron, acho que a questão que você apontou está mais relacionada com a falta de exercitar um determinado assunto. Desta forma, a gente poderia ficar com a sensação de não saber mais nada sobre tal coisa…continue estudando assim vc provavelmente irá recordar aos poucos…
      Abraço, Ana.

      Responder

  2. oi Ana, bom dia.

    Sim tenho visto sim uma inteligencia maleável em minha prática, assim como os orientais tudo tem que ter sua dose de esforço, dependendo de sua dificuldade a ser superada. Vejo todos os anos em minha prática diária, em meus filhos e em mim mesma quando preciso adquirir um conhecimento nov. Penso que se não consegui atingir o suficiente devo me esforçar mais até atingir o objetivo desejado e necessário.

    Responder

  3. Olha… Esse foi um típico puxa tapete, porque através deste video, vemos claramente porque uma nação destruída pela 2ª guerra mundial se ergueu muito rápido e hoje alcança o nível dos países mais desenvolvidos do mundo. O fato é que através desta metodologia cada é responsável por sí e por tabela por todos. assim sendo a mensagem que fica é que devemos aprender a seguinte frase: – EU SOU O QUE SOU PORQUE SÓ DEPENDO DE MIM, E TUDO É POSSÍVEL E ESTÁ A MEU ALCANCE. A metodologia de ensino brasileiro está longe de progredir com a satisfação esperada. E piora ao passo que os personagens da mudança (Os Políticos) estão ainda mais longe de compreender que um povo inteligente é mais feliz – rico e produtivo a nação e a todas como um grande exemplo que força e qualidade intelecto-pessoal!!!

    Responder

  4. Mas no vídeo sobre os 3 erros que atrapalham a concentração, você fala que não se deve estudar demais, pois irá se enganar, achando que irá aprender mais se estudar demais. Pois quando chega a um certo tempo, o raciocínio deixa de funcionar normalmente, passando a ficar mais lento, assim fazendo o longo tempo de estudo ser inútil…
    Há uma contradição entre os vídeos, ou eu que não compreendi à diferença entre eles?

    Responder

    1. Oi, Vinícius, não há contradição. Para vc aumentar uma habilidade cognitiva, vc precisa praticar bastante, mas com intervalos entre as sessões, ou então a memória não se consolida. 😉

      Responder

      1. Boa tarde Ana, deixa eu ver se entendi. Você quer dizer entao que a gente sempre deve forçar um mais do que a gente fazia antes, fazendo isso com uma certa disciplina, e ai nossa resistência vai aumentando gradativamente?

        Responder

  5. Olá! Tudo bom?

    Eu posso ser considerado um exemplo no agora. Quando eu era mais nova, nos meus anos de 1ª a 6ª série eu chorava por não conseguir fazer contas de matemática. Eu desistia de ao menos tentar fazê-lo. Foi quando, graças à minha irmã mais velha, a partir da 7ª série eu me dediquei em estudar não somente matemática mas geografia, que eu sempre odiei. Obtive bons resultados naquela época e quem diria que, hoje em dia, eu estaria fazendo uma faculdade de engenharia.

    É, galera. Nós estamos, não somos. Se há algo muito bom em se saber é que a relatividade está presente.E é só com a dedicação e motivação que nós conseguimos.

    Keep learning! 😀

    Responder

  6. Ana,

    Esse vídeo é muito interessante. Quando as pessoas estão em depressão, mesmo quando são consideradas muuuito inteligentes, o nível de aprendizado delas costuma cair bastante.

    Vc podia fazer um vídeo sobre depressão x aprendizagem ; TDA x aprendizagem etc. Eu creio que muitas pessoas também tenham dúvidas a respeito.

    Um grande abraço,
    Dany

    Responder

    1. Oi Dany é verdade qualquer condição especial principalmente aquelas que tem haver com o sistema nervoso afetam profundamente aprendizagem e as suas sugestões estão anotadas ok!
      Obrigada.

      Responder

  7. Oi tudo bem, aqui é Fabiano 🙂

    Adoro seu site, adoro os seus vídeos,
    Acredito que mudei, muitas dúvidas que eu tinha, aprendi aqui com você.

    Sobre aprender, perdi umas fases da escola por conta de revoltas,
    porisso agora tenho sede de aprender sempre. Acabei chegando ao teu site.

    Admiro minha esposa por ter respostas rádidas, em qualquer situação. Situações do dia-a-dia, sobre as coisas e pessoas, relacionamentos no trabalho e no mundo. Eu demoro um tempo para responder, as vezes respondo, mais a resposta melhor, só depois de uns 30minutos, ou as vezes tenho que ouvir, levar pra casa, e refletir.

    Obrigado pela sua atenção,
    Luiz Fabiano

    Responder

    1. Oi Fabiano eu acho que a reflexão faz parte de você fornecer respostas interessantes para as questões que surgem no dia a dia.
      Talvez a sua esposa já tenha passado por aquela situação e por isso consiga fornecer uma resposta mais rápida porque já deve mais tempo de refletir.
      Então o ideal é você pegar estes exemplos e ir refletindo na medida que eles aparecem porque eles vão aparecer de novo e aí você já vai ter alguma coisa mais elaborada para dizer.

      Responder

  8. Ana, realmente isso, era um paradigma que sempre levei como verdade absoluta, achando que era genético essa inteligência acredita, nossa, abriu minha mente, e agora sei que não há limites para a expetise, por exemplo eu mesma achava que só os japoneses da minha sala tiravam 10 e isso era mérito só deles. até que eu comecei a estudar mais, muito mesmo, repetindo até que começou a vir o 10, e perceber que está ao alcance de todos. Ana, sabe uma coisa que eu gostaria de saber é se você tem algum vídeo, comentado sobre a preguiça de pensar, se isso realmente existe, ou vai de cada um, e outra coisa é sobre viajar nos pensamentos, bem na hora da explicação. qual a origem disso, como sabotar esses pensamentos fora de hora? Ha… quero agradecer o cuidado de responder tão prontamente a mensagem e desculpe pelo agradecer com ce cidilia que coloquei na minha ultima mensagem um grande abraço. mesmo dodoi se preocupa com a gente!

    Responder

    1. Karina fico muito feliz que este vídeo tenha aberto a sua mente. Eu já falei da dificuldade que a gente tem de manter o pensamento por muito tempo e em outra vídeo-aula mais antiga no blog e que se chama o Seu cérebro não foi feito para pensar.
      A questão de viajar e tal pode está ligada a alguma dificuldade de concentração. O vídeo inicial deste blog quando você se inscreve na nossa lista de emails e justamente sobre a questão da concentração e algumas dicas de como você pode melhorar a sua concentração.
      Uma coisa que ajuda é você fazer anotações bem ativas, principalmente se for feita em formas de mapa mental.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *