Sua memória em um palácio!

O Palácio da Memória é uma técnica milenar de memorização, infelizmente ignorada dentro do lugar onde ela seria mais útil: as escolas!!

A técnica do Palácio da Memória  – também conhecida como método de loci, (lugar, em latim) ou método das jornadas – era usada pelos grandes oradores da antiguidade para fazer discursos de cabeça, sem nenhum tipo de apoio. Afinal, eles não tinham retroprojetores ou o Power Point para facilitar a vida… Aliás, nem mesmo papel para fazer uma “colinha básica” eles tinham… 😉

Você pode aprender o Palácio de DUAS maneiras:

  • Matriculando-se no curso Memória Total – são 9 aulas AO VIVO e GRATUITAS, onde você irá aprender o Palácio da Memória e muitas outras técnicas de memorização. Ao se inscrever, você tem acesso imediato à primeira aula do curso!

Memória Total - Cadastro

  • Você também ter uma ideia rápida de como o Palácio da Memória funciona assistindo a videoaula a seguir:

Se você ficou morrendo de curiosidade para saber qual a “outra” técnica, corre lá e assiste a videoaula onde eu explico tudinho. 😉

Agora, se você quer aplicar já o Palácio da Memória nos seus estudos, lá vai um passo a passo:

Palácio da Memória: como fazer o seu

Agora que você assistiu o vídeo, segue um resumo para você aplicar o Palácio da Memória nos seus estudos:

1) Escolha um lugar bem conhecido

Exemplos de lugares que se usa para se criar o seu Palácio da Memória são a sua casa, o campus da faculdade ou o seu local de trabalho. Valem lugares abertos ou fechados. O importante é conhecer bem o lugar e ter um número de detalhes compatível com o número de itens que você tem para memorizar.

2) Memorize o seu palácio

Escolha um lugar para começar. Deve ser uma extremidade do local. A porta da frente da casa ou o portão de entrada da escola, por exemplo. Percorra mentalmente o palácio duas a três vezes, sempre na mesma ordem, até você memorizar todo o trajeto. Cada lugar que você marcar no caminho é chamado de “estação” do palácio. No exemplo do vídeo, a lixeira é a primeira estação, o vaso da frente é a segunda, e assim por diante.

3) Escolha as palavras ou conceitos que você precisa memorizar

O número de palavras ou conceitos deve ser menor ou igual ao número de estações do seu palácio.

4) Associe os conceitos às estações do palácio

Agora é hora de você associar cada conceito a uma estação. No vídeo, a rosquinha está na lixeira, a caneta no vaso da frente, etc…

E aqui vem o segredo para a memorização funcionar feito mágica:

Você deve ter uma imagem bem nítida representando cada conceito. Mesmo que seja um conceito abstrato, crie uma imagem concreta para representá-lo. Por exemplo, a palavra “lei” pode ser representado pelo martelinho do juiz.

DICA EXTRA: Adicione humor, ação ou exagero nas imagens, pois assim elas ficam ainda mais fáceis de memorizar. O martelo do juiz pode ser gigante, tão grande que o juiz não consegue levantá-lo. Imagine a cena!! 😉

5) Revise mentalmente o trajeto com as imagens associadas

Você deve fazer isso algumas vezes, até que o trajeto esteja totalmente memorizado. Geralmente, eu repasso o palácio em torno de 3 vezes no primeiro dia, e depois coloco numa sequência de repetição espaçada: dia seguinte, uma semana depois, 15 dias depois, e por aí vai, até não conseguir mais esquecer. 😀

Quer aprender novas técnicas de memorização?

Então clique para conhecer o Memória Total!
Memória Total - Cadastro

VENCEDOR DEFINIDO! A pessoa que mais chegou perto de responder o desafio foi o Sérgio Ricardo Benício Maravalho, que percebeu que a técnica “embutida” tinha a ver com números. Parabéns, Sérgio, entraremos em contato para pegar o seu endereço e enviar o livro. Aos demais, parabéns pelas tentativas, treinar o cérebro é sempre bom! Para descobrir como os números entraram nesta história, assista esta outra aula.

116 Comentários


  1. Boa tarde, essa técnica de memorização é muito boa e funcionou direitinho visualizando o vídeo aula.
    Queria saber mais de como funciona o sistema PEG…
    Obrigada

    Responder

  2. A técnica relacionada a essa é a associação entre a imagem e a palavra, bem como a estranheza mnemônica. Ou seja sair do padrão. Abraços.

    Responder

    1. Já foi respondida a questão, Augusto, dê uma olhada no final do artigo, ok? 😉

      Responder

  3. BOA NOITE,
    PRIMEIRAMENTE MUITO BOM A MATÉRIA.
    A TÉCNICA É ASSOCIAÇÃO DE IMAGEM .

    Responder

  4. Primeiramente, parabéns e obrigada por compartilhar conhecimentos.
    Fiquei com uma dúvida, no caso como faço para guardar memórias de longo prazo?
    E para cada memória eu crio um novo palácio? Por exemplo, curso inglês e quero guardar
    o que aprendo em cada aula de inglês na memória de longo prazo. Cada aula eu crio um “novo” palácio ou utilizo o mesmo? E no caso de outros assuntos distintos, por exemplo, se estou aprendendo sobre mecânica, também deve ser um palácio distinto?
    Desde já agradeço a atenção.

    Responder

    1. Oi, Renata.
      A longo prazo mesmo, o conhecimento se consolida e você não precisa mais do palácio, que pode ser reutilizado para outras coisas.
      A médio prazo (por exemplo, um semestre), o ideal é vc ter vários palácios bem detalhados e também usar outras técnicas de memorização
      baseadas em associações (encadeamento, peg, etc…). Assim vc diversifica e facilita a separação dos assuntos na sua mente.
      Também dá para reutilizar alguns palácios da seguinte forma:
      – estude o primeiro assunto no palácio.
      – quando estiver com o primeiro assunto já bem sedimentando dentro do palácio, coloque o segundo assunto fazendo associações com os elementos do primeiro assunto que já estava no palácio.
      Abraço,
      Ana

      Responder

  5. Impressionante a velocidade para decorar com esta técnica. Fiz um conjunto de 30 palavras com minha esposa e consegui decorar em 4 minutos. Confesso que fiquei feliz e assustado, feliz pq já tenho 40 anos e resolvi fazer o curso de Direito e estava com muita dificuldade para fixar alguns termos e agora tiro de letra e preocupado porque já passaram 5 meses e consigo reproduzir as 30 palavras absurdas quando fiz o teste com minha esposa, mais as 30 que fiz para ela, claro que tive que ensinar para os meus amigos e sempre participava. .. conclusão: tenho alguns palácios por aí que precisam ser apagados da memória e não sei como fazer. A fase do preocupado já passei estou chateado. Alguma dica? Ps: NÃO ESTOU A BRINCAR. Obrigado.

    Responder

    1. Que legal, Arruda! É assustador mesmo, né? Não fique preocupado, é só vc usar as palavras que vc memorizou como ganchos para memorizar novas informações. OUtros caminhos são: criar novos palácios ou
      aprender outras técnicas, que não dependam do lugar. De onde veio esta tem muito mais. 😉

      Responder

  6. Muito boa a técnica Ana…ainda to rindo de ter conseguido.
    beijinhos minha flor,passei meu dia hoje no seu site (rsrs)),to amandooooo.

    Responder

  7. Muito legal, mesmo, Ana!
    Não me imaginava capaz desse tipo de memorização e, de repente, boom, gravei tudo de trás pra frente e de frente pra trás.
    Muito bom, mesmo!!!
    Bem, é claro que já responderam a sua pergunta, mas lá vai a minha resposta: acredito que vc tenha utilizado a técnica de associação de ideias. Acertei?!
    Bjs,

    Ana Cristina

    Responder

  8. Acho que a outra técnica de memorização embutida no exercício do Palácio da Memória é Associações de
    Idéias.

    Responder

  9. Oi, Ana
    Parabéns pelo excelente trabalho, sou sua fã e cada vídeo publicado aprendo muito.
    Quanto ao desafio proposto no vídeo “Palácio da Memória”, acredito que o método utilizado tenha sido o método de associação. Espero ter acertado, pois quero muito o livro rsrs.
    Bjs
    Camille

    Responder

    1. Obrigada, Camille, o concurso do livro já se encerrou e vídeo com a resposta já foi publicado. 😉

      Responder

  10. Bom dia Ana, gosto muito da forma como abordas os temas nos teus videos, gostaria de saber se a aprendizagem espaçada pode ser usado na aprendizagem de linguagens de programaçao, como por exemplo Java e como deve ser feito.

    Responder

    1. Abel, obrigado pelo incentivo.
      Bom, pode sim usar para programação.
      Vc poderia fazer:
      Primeiro bloco – estudar a teoria
      Segundo bloco – revisar
      Terceiro bloco – praticar
      Agora no caso da programação a prática deve ser maior, pois a prática é extensa em programação.
      Abraço, Marcelo.
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  11. Impressionante!! Logo na primeira associação das imagens ao Palácio da Memória já consegui memorizar os nomes sem problema. Perfeito este método.
    Agora, será que é possível associarmos este método à memorização de um Artigo da Constituição, por exemplo, o artigo 201.
    Seria possível utilizar somente este método para memorizar qualquer sequência, texto, artigos… acredito que sim pois, no início do vídeo, é dito que os antigos palestrantes utilizavam desta técnica. Mas como faziam? Gostaria de saber. Vocês tem algum livro sobre isto, com mais técnicas para aprimorar a memorização de artigos como citei, voltadas para concurso?

    Responder

    1. Pode ser usado sim, André!
      A Ana está pensando em fazer um projeto de um curso sobre memorização.
      Conversei com a Ana e ela recomenda este livro:
      Mentes geniais de autoria do Alberto Dell’isola
      Abraço, Marcelo.

      Responder

      1. Muito obrigado pela indicação Marcelo. Vou atrás deste livro.
        Em relação ao Projeto de Memorização, assim que iniciarem, por favor, me comuniquem, pois tenho muito interesse neste assunto.
        Abraços.

        Responder

        1. Foi um prazer!!
          André se inscreva, por favor, no nosso blog assim vc receberá todas as nossas novidades.
          Segue o link:
          http://www.maisaprendizagem.com.br/
          Lá em cadastre o seu email abaixo e assista ao vídeo…
          Se cadastrando lá vc passa a receber as informações/atualizações.
          Abraço, Marcelo.

          Responder

  12. Ana,

    Também cheguei atrasado no webinário de ontem. A boa notícia é que você vai repetir? Espero que sim.

    Abraços,

    Coriolano.

    Responder

    1. Coriolano, não foi fácil mesmo….o sistema que nos fornece suporte para a realização do webinário fez uma mistura do horário…a Ana agora identificou o que ocorreu e irá fazê-lo novamente de uma maneira que elimine a questão ocorrida.
      Por mais, peço desculpas…
      Aguarde o surgimento da boa notícia que é a repetição do webinário, ok!
      Abraço, Marcelo Souza
      Gerente de relacionamento.

      Responder

  13. teve algumas tecnicas, tais como: sistema de conexões e a nexos e também transformou-se números-chaves em imagens-chaves com a tecnica do formato numérico.

    Responder

  14. Suas Dicas são fantásticas, e essa do palácio da memoria, eu sempre quis entender, pois tinha visto falar dela no seriado O Mentalista, mas não sabia como aplica-la.

    Responder

  15. Ana, quando você falará qual a resposta correta? Quando saberemos se ganharemos ou não o livro?

    Abraços,

    Responder

  16. Ana, bom dia. Conhecia essa técnica por meio de um curso que eu comprei ha uns 15 anos chamado Mega Memory do Kevin Trudeau. Não sei se já ouviu falar. Mas nunca me motivei a usa lo assim como as demais técnicas e ai deixei pra lá. O mesmo aconteceu com o seu curso acelere, não consigo me motivar a utilizar na prática. Sei que o problema está em mim mas o que pode estar acontecendo comigo. Quero crescer na vida mas já estou com 34 anos e desesperado. Me ajude por favor!

    Responder

    1. Acho que a questão aqui é de motivação, André. É importante vc descobrir o que te motiva, quais os teus valores, e ver como esses aprendizados ser relacionam com eles.

      Responder

      1. Valeu a dica Ana. Acho que a chave é essa essa mesmo. Vou buscar o que me motiva de verdade. Se eu encontrar passo aí para te contar. Abraço do seu fã #1.

        Responder

  17. Ana, eu vou fazer o primeiro exame de seleção da minha vida daqui a duas semanas.Como eu posso utilizar a técnica do palácio de memória?

    Responder

  18. A técnica é uma “mistura” de mapa mental, associação e memorização com imagens e cores.

    Responder

  19. Associação de palavras, formando uma especie de estoria, meio que contextualizando e fazendo ligações entre as palavra que antes estavam um pouco soltas, bem aleatórias.

    Responder

  20. Brincando com os assuntos através da brincadeira decoramos mais rápido pois a atenção e desviada para um só assunto

    Responder

  21. Percebi que vocês exageraram bastante na imaginação, o que ajuda a memorizar mais facilmente, ja que é um tanto bizarro e consequentemente fácil de lembrar, por exemplo “Caneta Gigante” “Rosquinha gigante” “Jacarés empilhados”, etc assim, é de certa forma impossível de reparar numa Caneta Gigante no meu palácio. Então a Técnica embutida pra memorização é o “exagero” na hora de imaginar!

    Responder

  22. A outra técnica usada é a foto memorização ou também conhecida como foto-leitura.
    Adorei o vídeo.

    Responder

  23. Oi Ana, muito legal !

    Acho que foi atribuir uma história além das imagens conectadas aos locais.

    Responder

  24. Gostei. Tentei praticar e obtive certo êxito, pois relacionei cada tópico do meu assunto a um determinado objeto ou imagem. Assim, quando chegava a cada um deles, o assunto fluía normalmente, sem repetição de idéias ou palavras e, principalmente, sem me tornar enfadonho no assunto discutido, “batendo” sempre na mesma “tecla”.

    Responder

  25. A técnica do ponto fixo, uma vez que a memória visual é mais forte que a auditiva.

    Responder

  26. ótimo o método empregado foi de associação de imagens através de palavras.

    Responder

  27. Ana, você criou uma história, dispondo os objetos em sequência ordenada da disposição proposta, pelos locais bem destacados, por onde iria passar. Gravados os objetos associados aos locais, ir e vir no trajeto bem detalhado, fica fácil. Amei. Abraço. Célia.

    Responder

  28. A técnica é dos mapas mentais, porque apresenta palavras associadas a ideias geralmente engraçadas como a do menino empilhando jacarés e quase caindo do despenhadeiro e do pai desnaturado. As ideias são amarradas por ramificações a uma ideia nos mapas mentais, já no palácio da memória, a imagem do castelo (playground) amarra todas as palavras .Os mapas mentais também usam fotos/desenhos junto com a palavra, como a imagem da caneta no vaso e da rosquinha na lixeira.

    Responder

  29. Ana, que artigo maravilhoso. Excelente técnica de memorização. A técnica embutida no Palácio da Memória é a
    técnica da “Associação de Idéias”, em que você substitui uma idéia por outra, estabelecendo uma conexão entre
    ambas, para facilitar a memorização. Essa técnica foi criada pelo filósofo David Hume, no século XVIII.

    Responder

  30. Bom dia!

    Ana Paula adorei a vídeo aula. A técnica é a do enlaçamento.

    Um forte abraço
    Bianca

    Responder

  31. Oi.
    Foi utilizada também a técnica de mnemonics com associação, imaginação e locação.

    Responder

  32. No vídeo, foi utilizada também a técnica mnemônica.
    Parabéns pela didática. Explicação acessível ao mais simples dos seguidores.

    Responder

    1. Quero parabenizá-la por mais este vídeo interessante, o qual agrega conhecimento no que tange ao processo de memorização.
      Aproveitando o ensejo, foi utilizada a técnica da fixação mnemônica.

      Responder

  33. A outra técnica que está embutida nesse método de memorização do palácio da memória é a técnica de ASSOCIAÇÃO.

    Responder

  34. Acredito que a tecnica utilizada seria a de Associação…

    Obrigado por tudo Ana… bjão fica com Deus

    Responder

  35. A outra técnica utilizada foi dividir para conquistar. Você dividiu cada palavra em cada ambiente do palácio, de modo a facilitar a memorização. De qualquer maneira, já recebi seu livro Histórias de Aprendizagem, pois integro a Turma 5 do Treinamento AM3, graças à sua generosidade.

    Responder

  36. A outra tecnica é a do encadeamento, assim temos a sequencia toda na memoria. Nao adianta memorizar sequencia de algo sem fazer o encadeamento. Uma figura deve puxar a proxima e assim por diante.

    Responder

  37. A outra técnica utilizada foi a historia que foi criada, ajudando na memorização,a partir da palavra base.

    Responder

  38. olá Ana, creio que foi utilizada a técnica de memorização mnemônica, na associação de objetos.

    Responder

  39. Bom dia Ana,

    Sensacional essa técnica, realmente gostei muito! Acho que você poderia elaborar um vídeo, onde nos auxilia aplicar essa técnica no dia a dia.

    Respondendo ao desafio: A outra técnica embutida no vídeo é Visualização, pois para auxiliar na memorização das palavras foram introduzidas figuras (imagens) exageras, por exemplo rosquinha gigante ou caneta gigante, que depois foram retiradas.

    Responder

  40. Olá Ana. Parabéns pelo Vídeo. Aprendo muito neste blog. Muito recomendado. A outra técnica seria a técnica do Encadeamento.

    Responder

  41. Olá Ana,

    Acompanho você há muito tempo e adoro suas matérias!
    O outro método de memorização utilizado foi o método do empilhamento, onde damos vida ao que queremos lembrar, aumentando, colorindo e vamos empilhando uma figura sobre a outra por meio do detalhe que for mais interessante.

    Grande beijo,
    Sou sua fã

    Daniela

    Responder

  42. Olá, acompanho suas aulas com muito entusiasmo.
    A outra técnica que está implicada no Palácio da Memória é a associação, que torna os fatos mais significativos.
    Abraços,
    Giselle

    Responder

  43. Olá! Parabéns pelo vídeo.
    Respondendo a sua pergunta, acredito que seja o Método de Loci, li sobre essa técnica algum tempo atrás.
    Obrigado pela grande ajuda que você nos proporciona.

    Responder

  44. Tb acredito que seja a associação visual, pois você pega uma imagem conhecida e combina com o elemento que queria memorizar.

    Ótimo o vídeo!

    Responder

  45. Ana, o fato de fazermos uma correspondência direta com os cômodos de nossa casa.
    Grata, abraço!

    Responder

  46. Ana, já sei: o fato da gente fazer uma correspondência direta com a nossa casa. isso facilita a memorização!

    Grata, abraço!

    Responder

  47. Ana, amei essa técnica, esplêndida!
    Para mim, além de tudo o que disseram, A HISTÓRIA CONTADA PARA DESCREVER A CENA, foi o que mais chamou a atenção.
    Grata, abraço!

    Responder

  48. Olá, Ana!

    Eu acredito que o Tiago já acertou a resposta, porém tentarei assim mesmo! A nossa mente retém informações mais facilmente quando dotadas de cenas absurdas ou engraçadas. Informações que trazem dor ou desprazer não são arquivadas pelo nosso cérebro.

    A propósito, parabéns pelo seu trabalho! Eu li o seu livro, “Histórias de Aprendizagem” e me encantou sua trajetória de vida!

    Abraços!

    Responder

  49. Olá querida Ana, quanto tempo.
    Parabéns pela nobre iniciativa de continuar a promover a multiplicação de seus conhecimentos.
    Para realizar o teste de memorização proposto, utilizei de forma tradicional e direta a memorização auditiva, visual, associativa, emotiva, repetição e mecânica.
    Quando orientado a realizar o Palácio da Memória ouvi vi as palavras escritas, ouvia sua voz repetindo cada uma delas, mentalizei cada palavra associando aos respectivos lugares, o promove algumas lembranças emotivas, repetimos algumas vezes e escrevi a sequência das palavras.
    Penso ser a associação emotiva das lavras com o lugares que, no meu caso facilitou o ato da menorização de forma mais fácil e rápida.
    Grato por mais essa orientação.
    Um Grande Abraço.
    Prof. Adalberto Macedo

    Responder

  50. Opa!

    Seria a técnica de associar fatos, imagens do seu cotidiano ou do seu conhecimento para lembrar daquilo que precisa memorizar?

    Abs!

    Responder

  51. Muito bacana Ana. Gosto muito do seu trabalho.

    Acho que ganhei mais um livro … haha

    A técnica embutida é o encadeamento.

    Responder

  52. Só posso me sentir convictamente feliz, se conseguir fazer o meu próximo sentir o mesmo. Isto é Divino.

    Responder

  53. A outra técnica é associação das palavras a coisas bizarras.

    Responder

    1. Olá Ana. Parabéns pelo Vídeo. Aprendo muito neste blog. Muito recomendado. A outra técnica seria a técnica do Encadeamento.

      Responder

  54. a outra técnica de memorização é a concentração porque isso exige concentração

    Responder

    1. Kleber, obrigado pela resposta. Em breve iremos divulgar a resposta correta e o ganhador. Aguarde…
      Abraço, Ana.

      Responder

  55. A outra técnica utilizada é a “associação” ou “substituição mnemônica”. Consiste em transformar as palavras a serem memorizadas em “ícones” de modo que guarde uma relação de significado entre a palavra desejada e o ícone.

    Responder

    1. Diego, obrigado pela resposta. Em breve iremos divulgar a resposta correta e o ganhador. Aguarde…
      Abraço, Ana.

      Responder

  56. Olá, achei muito bom o vídeo sobre palácio mental, e sinceramente para mim é o que mais funciona.
    Acho muito bom a utilização dele.

    E, respondendo a sua pergunta, e na tentativa de ganhar o livro, creio que a técnica embutida utilizada foi
    o método mnemônico de associação de palavras. Onde imagina coisas “absurdas” e linkadas as imagens para melhor retenção. Creio ter sido isso.

    Muito obrigado, e continue o maravilhoso trabalho que ajuda tanta gente a ser melhor.

    Responder

    1. Tiago, obrigado pela resposta. Em breve iremos divulgar a resposta correta e o ganhador. Aguarde…
      Abraço, Ana.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *